Notícias

13/02/2018

Libertadores Sub-20: Célio Lúcio recorda 1997 e crê na classificação


Gustavo Aleixo/Cruzeiro

De Montevidéu

Gustavo Aleixo

Célio Lúcio, juntamente com o elenco cruzeirense, inverteu um famoso ditado, em 1997. Naquele ano, o time celeste foi do “inferno ao céu”, após se deparar com uma eliminação precoce na Copa Libertadores e, numa reviravolta épica, chegar ao título continental.

Hoje auxiliar da equipe júnior, o ex-zagueiro acredita que a história pode voltar a se repetir, desta vez na Libertadores Sub-20. Assim como em 1997, o Cruzeiro precisa vencer seus jogos restantes na competição para sonhar com a classificação e seguir na briga pelo inédito título.

“Acreditarmos sempre foi um fator que ficou muito presente na Libertadores que disputei em 97. No futebol, se você tem 0,5% de chances, tem que correr atrás. Ganhando os dois jogos finais, temos boas chances de classificar, dá para buscar. Foi como em 97. Nós tínhamos um fio de esperança, ficamos no limite e conseguimos a classificação”, ressaltou.

De acordo com Célio Lúcio, experiências complicadas vivenciadas pelos atletas antes da Libertadores de 1997 foram essenciais para que o elenco não desistir da busca pela classificação. Dentre deste cenário, o auxiliar relembra o título brasileiro sub-20 do ano passado, que pode servir como um elemento fortalecedor para os jovens atletas celestes.

“Em 97, começamos mal, mas o que somou muito para a gente foi a questão de vários atletas já terem passado por situações complicadas em outras equipes e no próprio Cruzeiro. Tínhamos esperança e confiança de que daríamos a volta por cima. Isso acabou unindo mais o grupo e com certeza fortaleceu nossa equipe”, recordou.

“Vivemos situação parecida no título do Brasileiro Sub-20. Logo na primeira partida, nós perdemos. A chave tinha cinco times e se classificavam apenas dois. Ficamos receosos, mas fomos buscar e conseguíamos a classificação. É acreditar. Temos potencial e uma boa equipe.  Vivemos um dia ruim no primeiro jogo, mas não podemos perder a confiança adquirida nas conquistas passadas através do bom futebol que praticamos”, completou.

Confiante no avanço da Raposas às semifinais, Célio entende que o momento é de passar tranquilidade aos jogadores. Junto a isso, o auxiliar reforça a importância da comissão técnica, no sentido de reiterar ainda mais aos atletas as características inerentes à disputa de uma Libertadores.

“Passamos confiança. Pedimos mais concentração e que eles entrem mais ligados, porque a rotação da Libertadores é totalmente diferente de todos os outros torneios. São jogos de uma competitividade muito alta e de costumes totalmente diferentes do futebol brasileiro. É importante os jogadores viverem os jogos com ainda mais concentração. Na Libertadores, temos que vivenciar cada segundo, cada momento”, afirmou.

“Este primeiro jogo (derrota por 3 a 1 para o Libertad-PAR, no último domingo) foi uma lição. Temos que passar com ainda mais força o direcionamento do que é uma partida de Libertadores. É juntar forças e ir em busca da classificação, porque a possibilidade ainda é grande”, encerrou.

Tabela do Cruzeiro na Libertadores Sub-20

Grupo B
11/02 – Libertad-PAR 3 x 1 Cruzeiro – gol: Vitinho
14/02 – Cruzeiro x La Equidad-COL
17/02 – Cruzeiro x River Plate-URU

Artilharia celeste
1 gol: Vitinho

(Este material está liberado para reprodução. Os órgãos de imprensa devem citar o Site Oficial do Cruzeiro como a fonte da informação.)

 

Shop Cruzeiro

Camisa Retrô

Por R$ 59,90

 

Shop Cruzeiro

Camisa III Cruzeiro/Umbro 17/18

Por: R$239,90
 

Shop Cruzeiro

Camisa Cruzeiro Azul - Réplica

Por R$ 54,90