Faltam
--- Dias
Para o Século I

Notícias

17/02/2016

Em duelo eletrizante, Cruzeiro é superado pelo Fluminense por 4 a 3

Da Redação

Maikyson Coelho

Cruzeiro e Fluminense fizeram um duelo extremamente eletrizante na noite desta quarta-feira, no Mineirão, pela 2ª rodada da Copa da Primeira Liga. Apesar de ter inaugurado o marcador logo aos quatro minutos da etapa inicial, o Maior de Minas acabou saindo de campo com o placar negativo de 4 a 3.

Os gols do Time do Povo foram marcados por Rafael Silva - que balançou a rede por duas vezes e chegou à marca de quatro tentos em quatro jogos disputados - e Arrascaeta. Já a equipe de Eduardo Baptista conseguiu o triunfo com Diego Souza, autor de três gols, e Gustavo Scarpa.

O próximo e último compromisso da Raposa pela 1ª etapa da competição nacional acontecerá no dia 9 de março, às 19h30, no Gigante da Pampulha, contra o Atlético-PR. Antes disso, o time celeste ainda terá outros duelos pelo Campeonato Mineiro e o primeiro deles será neste sábado, diante do Tricordiano, também às 19h30, na Arena do Jacaré.

O jogo

O início da partida foi marcado pelo equilíbrio entre as agremiações, que trocavam passes na área central do gramado em busca de um espaço na defensiva adversária. Mandante da noite, a equipe estrelada conseguiu balançar a rede logo aos quatro minutos, em seu primeiro grande ataque.

O tento do tetracampeão brasileiro aconteceu após bela tabela entre Sánchez Miño e Arrascaeta, que recebeu na meia-lua e deu excelente assistência para o ex-atacante do Vasco. Na entrada da área, o artilheiro passou por Diego Cavalieri e mandou para o fundo do gol. Cruzeiro 1 x 0.

Em desvantagem no placar, os cariocas se lançaram à frente e responderam aos 12 minutos, quando Wellington Silva lançou Diego Souza e este, de cabeça, escorou para Cícero. O meio-campista tentou finalizar de primeira, com a perna direita, e o chute saiu torto, à direita da trave defendida por Fábio.

A movimentação ofensiva do Maior de Minas continuava dando muito trabalho para a marcação do Fluminense. Aos 23 minutos, Arrascaeta apareceu novamente, fez ótima jogada individual e passou para Alisson. O armador dominou, ajeitou o corpo e concluiu perigosamente, sobre o travessão do rival.

O empate dos comandados de Eduardo Baptista empataram o jogo em lance polêmico. Aos 26 minutos, Diego Souza tentou cruzar pela esquerda e Fabiano interceptou o lance. O árbitro Francisco Paula interpretou como faltosa a interceptação e assinalou pênalti a favor dos tricolores. Na cobrança, Diego Souza não desperdiçou e igualou o placar no Gigante da Pampulha. Fluminense 1 x 1.

O jogo era dinâmico e as oportunidades se tornavam constantes. Aos 31 minutos, Arrascaeta cobrou escanteio para a área, Dedé pegou a sobra e finalizou para grande intervenção de Cavalieri. No rebote, Manoel tentou marcar o segundo tento, mas a conclusão subiu muito e o zagueiro acabou desperdiçando uma grande chance para o Time do Povo.

A virada da equipe do Rio de Janeiro veio três minutos mais tarde, aos 34. Na ocasião, Wellington Silva tabelou com Gustavo Scarpa, foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para Diego Souza, que chutou no contrapé de Fábio. Fluminense 2 x 1.

Empolgado por estar à frente no placar, o Fluminense voltou a atacar. Aos 37 minutos, Diego Souza acionou Gustavo Scarpa no lado direito da defensiva cruzeirense. O atleta acertou um chute indefensável, de perna esquerda, que ainda bateu no travessão antes de entrar. Fluminense 3 x 1.

Empurrado pela maior torcida de Minas Gerais, a Raposa ainda conseguiu descontar no primeiro tempo, que foi extremamente eletrizante. Aos 43 minutos, Fabiano para Rafael Silva e este, de cabeça, marcou o seu segundo tento do combate.  Cruzeiro 2 x 3 Fluminense.

2º tempo

No início da segunda etapa, Diego Souza voltou a aparecer logo aos dois minutos, quando ganhou disputa pelo alto com Manoel e acabou sendo interceptado pelo mesmo defensor no momento que iria finalizar. Um pouco depois, Cícero finalizou de cabeça, com perigo, e Fábio fez ótima intervenção.

Visando igualar o marcador, Deivid sacou Sánchez Miño e deu nova chance para Élber, aos dez minutos do segundo tempo. Logo após a substituição, quem apareceu foi Alisson, que tabelou com Ariel Cabral e chutou colocado para boa defesa de Cavalieri.

Aos 20 minutos, a estrela de Élber brilhou. O meio-campista recebeu na ponta direita, deixou Marlon no chão e cruzou na medida para Arrascaeta, que, de primeira, concluiu sem chances para o arqueiro do Fluminense. Esse foi o primeiro gol do uruguaio na atual temporada. Cruzeiro 3 x 3.

A igualdade no placar não durou muito. Aos 23 minutos, Douglas arriscou de longe, Fábio deu rebote e, na sequência, acabou se chocando com Felipe Amorim. O árbitro assinalou outra penalidade para os visitantes e Diego Souza não desperdiçou, soltando uma bomba no centro do gol. Fluminense 4 x 3.

Após esse momento, o Maior de Minas pressionou os cariocas em busca do empate, mas tinha dificuldades para superar o bloqueio defensivo armado por Eduardo Baptista. Com o objetivo de balançar a rede novamente, Vinicius Araújo e Matías Pisano entraram nos lugares de Rafael Silva e Ariel Cabral, para dar um gás novo à equipe. Apesar de todo o esforço dos atletas celestes, o placar se manteve o mesmo até o fim do embate e os cariocas saíram de campo com a vitória de 4 a 3.

CRUZEIRO 3 X 4 FLUMINENSE

Motivo: 2ª rodada do grupo C da Copa da Primeira Liga
Data: 17/02/2016 (quarta-feira)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Árbitro: Francisco Paula Silva Neto (RS)
Assistentes: Rafael Alves (RS) e Elio Nepomuceno (RS)
Público: 21.118 pagantes
Renda: R$ 400.748,00
Gols: Rafael Silva aos 4 e aos 43, Diego Souza aos 26 e 34, e Gustavo Scarpa, aos 37 minutos do primeiro tempo; Arrascaeta, aos 20, Diego Souza, aos 26 minutos do segundo tempo
Cruzeiro: Fábio; Fabiano, Dedé, Manoel e Fabrício; Henrique, Ariel Cabral (Matías Pisano) e Sánchez Miño (Élber); Arrascaeta, Alisson e Rafael Silva (Vinicius Araújo)
Técnico: Deivid
Fluminense: Diego Cavalieri; Wellington Silva, Henrique, Marlon e Giovanni; Pierre, Douglas (Edson), Gustavo Scarpa (Osvaldo), Diego Souza e Cícero; Marcos Júnior (Felipe Amorim)
Técnico: Eduardo Baptista
Cartões amarelos: Fabrício (Cruzeiro); Marcos Júnior, Giovanni, Pierre e Diego Cavalieri (Fluminense)

Fotos: Washington Alves/Light Press

(Este material está liberado para reprodução. Os órgãos de imprensa devem citar o Site Oficial do Cruzeiro como a fonte da informação.)