menu

11/06/2018 16:29

Clube celebra 15 anos da Copa do Brasil de 2003, título que faz parte da Tríplice Coroa

Clube celebra 15 anos da Copa do Brasil de 2003, título que faz parte da Tríplice Coroa


Arquivo do Cruzeiro Esporte Clube

Angel Drumond

O Cruzeiro Esporte Clube, maior vencedor da Copa do Brasil com cinco títulos, completa nesta segunda-feira, quinze anos da sua quarta conquista, em 2003, e que é peça fundamental da Tríplice Coroa! Naquela oportunidade, 65 times faziam parte do torneio, e a Raposa levou o caneco com uma campanha incrível, com oito vitórias e três empates, sagrando-se campeão de forma invicta.

O primeiro jogo da disputa foi contra o Rio Branco-ES, e o Cruzeiro levou a melhor jogando fora de casa. Vitória por 4 a 2, com gols de Maurinho e Alex, que classificou o time para a fase seguinte, contra o Corinthians de Caicó, cidade do Rio Grande do Norte. No primeiro jogo, fora de casa, empate por 2 a 2, com gols de Irineu e Aristizábal. No jogo da volta, inapeláveis 7 a 0 para a Raposa, gols marcados por Deivid(3x), Alex(2x), Thiago Gosling e Edu Dracena.

Nas oitavas de final, a Raposa teve pela frente o Vila Nova-GO. Na primeira partida, no Mineirão, o time celeste levou a melhor por 2 a 0, com gols de Thiago Gosling e Deivid. Já na partida de volta, em Goiânia, outro triunfo do Maior de Minas, dessa vez por 2 a 1, com gols de Sandro e Aristizábal.

O clássico contra o Vasco marcou as quartas de final da competição brasileira. No primeiro jogo, em Belo Horizonte, o Cruzeiro venceu por 2 a 1, com gols de Alex e Aristizábal. No jogo da volta, em São Januário, Alex marcou o gol do empate de 1 a 1 que classificou a Raposa para a semifinal da competição.

O Góias tinha uma dupla de ataque forte em 2003 formada por Dimba e Araújo e chegou à semifinal com uma grande campanha. A primeira partida foi disputada no Serra Dourada, em Goiânia, e o Cruzeiro venceu por 3 a 2, com gols de Deivid(2x) e Aristizábal. Na volta, no Mineirão, vitória celeste por 2 a 1, com gols de Augusto Recife e Mota, resultado que levou o time azul e branco a mais uma final de Copa do Brasil.


Imagens: Arquivo Sportv

A final

O Flamengo, último adversário na campanha do penta, em 2017, também foi o finalista na campanha do tetra. O primeiro jogo foi disputado no Maracanã com um público de mais de 70 mil pessoas. 65 mil delas se curvaram à genialidade do craque Alex ao marcar, de letra, o tento celeste no maior estádio do mundo. Enquanto isso acontecia, cinco mil cruzeirenses calavam o Maracanã com uma festa incrível. No fim do jogo, Fernando Baiano empatou a partida e trouxe mais emoção para o jogo da volta.

No dia 11 de junho de 2003, o Cruzeiro fez uma apresentação fantástica no Mineirão para quase 80 mil pessoas. Antes dos 30 minutos do primeiro tempo, o time comandado fora de campo por Wanderley Luxemburgo, e dentro de campo pelo talento de Alex, já vencia o adversário por 3 a 0, com gols de Deivid, Aristizábal e Luizão, com três assistências do craque da camisa 10. No fim do jogo, Fernando Baiano fez o gol de honra do time rubro-negro, mas a festa já havia começado nas arquibancadas e por todo o mundo azul, Cruzeiro Tetracampeão da Copa do Brasil.

CRUZEIRO 3 X 1 FLAMENGO
Data: 11 de junho de 2003
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Público: 79.614 pagantes
Renda: R$ 700.626,00
Árbitro: Paulo César de Oliveira (FIFA/SP)
Cruzeiro: Gomes; Maurinho, Gladstone, Luisão e Leandro; Augusto Recife, Jardel, Wendell (Marcinho) e Alex (Sandro); Aristizábal (Mota) e Deivid.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
Flamengo: Júlio César; Luciano Baiano, Fernando, André Bahia e Athirson; André Gomes (Igor), Fabinho, Fábio Baiano (Jean) e Felipe; Edílson e Fernando Baiano.
Técnico: Nelsinho Baptista.

Trajetória da quarta estrela da Copa do Brasil:

PRIMEIRA FASE

19 de fevereiro – Rio Branco-ES 2 x 4 Cruzeiro – Sumaré

SEGUNDA FASE

26 de março – Corinthians-RN 2 x 2 Cruzeiro – Estádio Senador Dinarte Mariz

2 de abril – Cruzeiro 7 x 0 Corinthians-RN – Mineirão

OITAVAS DE FINAL

23 de abril – Cruzeiro 2 x 0 Vila Nova-GO – Mineirão

30 de abril – Vila Nova-GO 1 x 2 Cruzeiro – Serra Dourada

QUARTAS DE FINAL

7 de maio – Cruzeiro 2 x 1 Vasco – Mineirão

14 de maio – Vasco 1 x 1 Cruzeiro – São Januário

SEMIFINAL

21 de maio – Goiás 2 x 3 Cruzeiro – Serra Dourada

28 de maio – Cruzeiro 2 x 1 Goiás – Mineirão

FINAL

8 de junho – Flamengo 1 x 1 Cruzeiro – Maracanã

11 de junho – Cruzeiro 3 x 1 Flamengo – Mineirão