menu

13/02/2014 15:22

Trocaria todos os meu títulos pelo fim do preconceito, desabafa Tinga

Trocaria todos os meu títulos pelo fim do preconceito, desabafa Tinga


Denilton Dias/VipComm

Da Redação

Gustavo Aleixo

O disputado duelo entre Cruzeiro e Real Garcilaso-PER, válido pela 1ª rodada do grupo 5 da Copa Libertadores, acabou sendo manchado por um ato desprezível de racismo por parte da torcida peruana, presente no estádio de Huancayo.

O alvo de vergonhosa manifestação nas arquibancadas foi o volante Tinga, que toda vez que pegava na bola, acabava sendo hostilizado pela torcida adversária. Ao final da partida, o jogador não escondeu o abatimento quanto ao ocorrido.

“No começo achava que era uma simples vaia, até por a gente ser um pouco conhecido aqui e ter jogado algumas Libertadores. Depois que eu vi que era um insulto racista, fiquei um pouco chateado, mas eu permaneci focado na partida, queria ganhar. A gente fica bem chateado por acontecer uma coisa dessa”, comentou.

Perguntado se passou pela sua cabeça sair de campo, o jogador demonstrou o caráter e a hombridade que faltaram à torcida peruana.

“Estava muito focado em conseguir a virada, dar uma resposta dentro de campo, por isso que eu estava brigando tanto, acabei me motivando com aquilo. Confesso que fiquei surpreso, já é minha oitava Libertadores, nunca tinha acontecido isso. Fico bem chateado”, ressaltou.

Tinga destacou os recorrentes atos de racismo que vem tomando destaque na Europa e lamentou que atitudes lamentáveis como essas venham reverberar também na América Latina, onde a miscigenação é ainda mais intensa.

“Joguei alguns anos na Europa onde se fala muito de racismo e nunca aconteceu isso comigo. De repente, em um país tão próximo, tão parecido com a gente pela mistura, acontece uma coisa dessa”, lamentou.

“Eu trocaria todos os meu títulos pelo fim do preconceito. Trocaria por um mundo com igualdade entre todas as raças e classes”, desabafou o volante, que tem em seu currículo dois títulos da Libertadores (2006 e 2010), um do Campeonato Brasileiro (2013), dois da Copa do Brasil (1997 e 2001), dentre diversas outras conquistas.

(Este material está liberado para reprodução. Os órgãos de imprensa devem citar o Site Oficial do Cruzeiro como a fonte da informação).