menu

28/06/2014 04:33

Com a pontaria afiada, Cruzeiro bate o América-MEX por 5 x 3, em Dallas-EUA

Com a pontaria afiada, Cruzeiro bate o América-MEX por 5 x 3, em Dallas-EUA


Fotos:Cruzeiro/Divulgação

Da Redação

Gustavo Aleixo

Em um jogo de muitos gols realizado no estádio Cotton Bowl, em Dallas-EUA, o Cruzeiro venceu o América-MEX por 5 x 3 e manteve os 100% de aproveitamento na intertemporada estrelada nos Estados Unidos.

Apesar de sair perdendo nos minutos iniciais do primeiro tempo, a equipe estrelada mostrou poder de reação e saiu para o intervalo com uma vantagem de 3 x 1. Na etapa complementar, a Raposa ampliou o marcador logo no começo e acabou relaxando na sequência da partida, mas nada que impedisse que o Maior de Minas conquistasse a mais uma vitória em solo norte-americano.

No prosseguimento da intertempoarada, o Cruzeiro terá pela frente o Tigres, outro clube mexicano, que medirá forças com o time celeste em amistoso a ser realizado no dia 3 de maio (quinta-feira), em Houston, no Texas.

O Jogo

A partida no Cotton Bowl começou com a equipe mexicana encurralando o Cruzeiro no seu campo de defesa. Logo aos dois minutos a pressão inicial do América-MEX deu resultado. A bola foi lançada para o lado direito e encontrou o meio-campista Sánchez que arrematou cruzado para o atacante Mendoza, com oportunismo, completar de carrinho para as redes: América-MEX 1 x 0.

O Maior de Minas conseguiu a sua primeira chegada ofensiva somente aos sete minutos com o lateral Egídio, que recebeu lindo passe de Henrique, mas acabou cruzando nas mãos do goleiro adversário.

A resposta mexicana veio com mais perigo aos 12 minutos. Sambueza recebeu cruzamento pela esquerda e bateu de primeira na bola que passou muito próxima da trave de Fábio.

GOL!! Com 13 minutos, novamente Egídio se apresentou bem no ataque e levantou a bola na área. O arqueiro Muñoz tentou encaixar, mas acabou soltando a bola nos pés de Ricardo Goulart que não perdoou. O Cruzeiro empata: 1 x 1.

Três minutos após o gol de empate, a equipe celeste quase vira o placar. Ricardo Goulart tabelou com Moreno na entrada da área e bateu de chapa na bola para o arqueiro defender com segurança.

Aos 22 minutos, Ceará fez o levantamento e encontrou Marcelo Moreno que acabou desviando a bola de ombro para fora. Na sequência o centroavante cruzeirense aproveitou a bobeada da zaga, disparou com a bola e fez o passe para Everton Ribeiro que teve o arremate bloqueado.

GOL!! A zaga mexicana mais uma vez marcou bobeira aos 28 minutos e o armador Alisson foi mais rápido para bater a carteira do beque adversário. O camisa 29 ficou frente à frente com o goleiro e, com extrema categoria, encobriu o arqueiro com um toque de classe. O Cruzeiro consegue a virada: 2 x 1.

Neutralizado pelo bom toque de bola do time cinco estrelas, o América-MEX voltou a finalizar aos 34 minutos com Sambueza, no entanto, a bola acabou passando longe da meta de Fábio.

GOL!! Superior em campo, o Maior de Minas aumentou a sua vantagem no placar aos 38 minutos. Ricardo Goulart fez a enfiada para Moreno, que rolou a bola para Everton Ribeiro fazer o terceiro da Raposa: 3 x 1.

Logo após o gol, Sambueza ficou cara a cara com Fábio que bloqueou muito bem o remate do mexicano, porém, o auxiliar já levantava a sua bandeira anulando o lance.



Segundo Tempo

GOL!!
O Cruzeiro começou o segundo tempo sem tirar o pé do acelerador. No primeiro minuto da etapa complementar, o centroavante Marcelo Moreno ganhou da defesa na corrida e mostrou faro de gol para tirar do goleiro. Goleada celeste no Texas: 4 x 1.

O goleiro Fábio impediu o segundo gol do América-MEX aos três minutos. Martínez recebeu a bola na marca do pênalti e fuzilou para o goleiro cruzeirense espalmar. No rebote, a bola voltou para o armador mexicano que novamente teve o chute bloqueado pelo arqueiro estrelado.

No lance seguinte, nem mesmo Fábio foi capaz de impedir o segundo gols dos mexicanos. Rey escorou cruzamento para Martínez que desta vez conferiu. A bola desviou em Ceará antes de entrar: Cruzeiro 4 x 2.

O América-MEX seguiu pressionando e conseguiu o terceiro gol aos 10 minutos. Martínez cobrou falta na área e Valenzuela testou a bola para o fundo das redes. O time mexicano encosta: Cruzeiro 4 x 3.

O Cruzeiro respirou na partida com 12 minutos da etapa final. Everton Ribeiro se livrou da marcação e finalizou no canto direito de Muñoz, mas a bola acabou passando ao lado da meta adversária.

GOL!! Contra-ataque rápido puxado pelo armador Everton Ribeiro aos 22 minutos. O camisa 17 mostrou visão de jogo e lançou Willian que driblou o goleiro para fazer mais um da Raposa no Cotton Bowl: Cruzeiro 5 x 3.

Com 28 minutos, Marcelo Moreno fez a parede e rolou para Henrique que chutou firme obrigando o goleiro Muñoz a fazer uma boa defesa. Oito minutos depois, Marquinhos bateu de longe, o arqueiro bateu roupa e defendeu na sequência.

No minuto seguinte Zuñiga arriscou de longe e Fábio espalmou para o lado. Aos 39 minutos, Guerrero também chutou de longa distância e o goleiro estrelado mandou para escanteio.



CRUZEIRO 5 X 3 AMÉRICA-MEX

Motivo:
Amistoso
Data: 27/06/2014 (sexta-feira)
Local: Cotton Bowl, em Dallas (EUA)
Árbitro: Sorin Stoica (EUA)
Gols: Mendoza aos 2 minutos, Ricardo Goulart aos 13 minutos, Alisson aos 28 minutos e Everton Ribeiro aos 38 minutos do primeiro tempo; Marcelo Moreno com 1 minuto, Osvaldo Martínez aos 4 minutos, Valenzuela aos 10 minutos e Willian aos 22 minutos do segundo tempo

Cruzeiro
Fábio; Ceará (Alex), Manoel, Léo e Egídio (Samudio); Henrique (Willian Farias), Lucas Silva (Nilton), Everton Ribeiro (Tinga), Ricardo Goulart (Marlone) e Alisson (Willian); Marcelo Moreno (Marquinhos)
Técnico: Marcelo Oliveira

América-MEX
Muñoz; Goltz (Néstor Martínez), Valenzuela (Pimentel), Aguilar (Alvarado) e Mares (Buron); Sánchez (Velasco), Molina (Guerrero), Osvaldo Martínez (Rivera) e Sambueza (Alejandro Díaz); Mendoza (Gonzalo Diaz) e Rey (Zuñiga)
Técnico: Antonio Mohamed

Cartões Amarelos: Molina (América-MEX); Samudio (Cruzeiro)



(Este material está liberado para reprodução. Os órgãos de imprensa devem citar o Site Oficial do Cruzeiro como a fonte da informação).