menu

22/02/2016 14:53

Time do Povo vence o Tricordiano e assume a liderança do Mineiro

Time do Povo vence o Tricordiano e assume a liderança do Mineiro


Fotos: Washington Alves/Light Press


Da redação

Cláudio Antonio


Com um futebol de muita garra e determinação e superando os diversos erros da arbitragem, o Cruzeiro venceu o Tricordiano por 1 x 0, na noite deste sábado, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, pela quarta rodada do Campeonato Mineiro e assumiu a liderança isolada da competição.

O uruguaio De Arrascaeta marcou o gol da equipe cinco estrelas, que volta a campo contra o América-MG, no domingo da próxima semana, às 17h, no Mineirão.


O Time do Povo começou muito bem a partida, com Alisson bastante inspirado. Em apenas seis minutos, o meia cruzeirense chutou três vezes e esteve muito perto de abrir o marcador. Na primeira delas, a bola explodiu na zaga e nas outras duas, o goleiro Marcão fez grandes defesas.

A Raposa pressionava intensamente o Tricordiano, que tentava se virar na defesa de todas as maneiras, especialmente através de Marcão. O goleiro da equipe de Três Corações não demorou a fazer outra importante defesa, desta vez em chute forte de Fabiano.

Estreante, o argentino Lucas Romero deu muita consistência à marcação cinco estrelas e mais tranquilidade para a armação das jogadas do Maior de Minas, que seguiu sufocando o adversário, mas o gol insistia em não sair, como na bomba de De Arrascaeta. O uruguaio recebeu passe de Alisson e soltou uma bomba, de esquerda, e Marcão mais uma vez salvou o Tricordiano.

Vitória

O segundo tempo começou como o primeiro, com a Raposa empurrando o adversário todo para a defesa em busca da terceira vitória no Campeonato Mineiro.


Logo aos 5 minutos, Fabiano cruzou e Fabrício cabeceou com perigo. Marcão defendeu e no rebote, De Arrascaeta chutou para fora. Na sequência, Alisson acertou um petardo de longe e a bola passou muito perto do gol.

Só dava Raposa, que finalmente abriu o marcador, aos 12 minutos, através de De Arrascaeta. Foi uma bela jogada do Maior de Minas, que iniciou com um cruzamento de Fabiano. Fabrício escorou para a pequena área e o uruguaio De Arrascaeta só teve o trabalho para empurrar para o gol. Cruzeiro 1 x 0.


Aos 22, Alisson foi derrubado dentro da área por Júnior Lemos, mas o árbitro Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira nada marcou.


 
Atrás no marcador, o Tricordiano deu trabalho para Fábio, em um chute colocado, de fora da área, obrigando o goleiro celeste a fazer uma grande defesa. Pouco tempo depois, o ex-cruzeirense Marcinho recebeu passe de Juninho e, sozinho dentro da área, chutou para fora.

Os lances animaram a equipe do interior, que quase empatou novamente com Júnior Lemos, não fosse outra decisiva intervenção do capitão Fábio.


O Cruzeiro se refez do susto e esteve perto de ampliar após um cruzamento de Fabiano para Rafael Silva, que Júnior Lemos conseguiu cortar de cabeça e evitou a conclusão do artilheiro cruzeirense.

Nos instantes finais da partida, o Tricordiano se mandou todo para a frente e teve outras duas oportunidades para empatar, com Bruno Moreno e Leandro Love. Fábio salvou a primeira e Dedé a segunda e garantiram mais três pontos para o Maior de Minas.


Ainda deu tempo para o Cruzeiro quase fazer o segundo, em uma linda finalização de Fabiano, que explodiu na trave.



TRICORDIANO 0 X 1 CRUZEIRO
Motivo: 4ª rodada do Campeonato Mineiro
Data: 20/02/2016 (sábado)

Local: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas-MG
Árbitro: Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira-CBF-3
Gols: De Arrascaeta, aos 12 min. do 2º tempo
Tricordiano: Marcão; Marquinhos (Marcinho), Bruno Costa, Preto Costa e Gérson; João Paulo (Juninho), Rodrigo Paulista, Bruno Moreno e Diego Palhinha (Júnior Lemos); Diogo Capela e Leandro Love
Técnico: Josué Teixeira
Cruzeiro: Fábio; Fabiano, Dedé, Bruno Rodrigo e Fabrício; Lucas Romero, Henrique, Sánchez Miño (Ariel Cabral) e De Arrascaeta; Alisson (Rafael Silva) e Willian (Elber)

Técnico: Deivid
Cartões amarelos: Leandro Love, Diogo Capela e João Paulo (Tricordiano); Sánchez Miño e De Arrascaeta (Cruzeiro)

 

(Este material está liberado para reprodução. Os órgãos de imprensa devem citar o Site Oficial do Cruzeiro como a fonte da informação)