menu

Manual de Marca

O Clube

O Cruzeiro Esporte Clube é considerado um dos maiores clubes do mundo e exemplo de organização e seriedade. Essa grandeza se reflete em campo, com o bom desempenho em todas as competições disputadas e a enorme galeria de títulos conquistados. Dono da maior torcida do Estado de Minas Gerais, e uma das maiores do Brasil, o Cruzeiro possui estrutura compatível com a dos maiores clubes do mundo, com dois centros de treinamento de primeira linha, parques recreativos e sede administrativa. Esses fatores, além da qualificação dos profissionais do Clube, fazem do Cruzeiro um expoente em organização, apoiado por mais de 8 milhões e meio de torcedores apaixonados.

Nossa história

O Cruzeiro Esporte Clube nasceu através do esforço de desportistas da comunidade italiana em Belo Horizonte, com o nome de Societá Sportiva Palestra Itália, em 2 de janeiro de 1921. Após mais de 90 anos de história, o Clube se transformou em uma das maiores agremiações de futebol do mundo. Em 1942, com a entrada do Brasil na 2ª Guerra Mundial, um decreto do governo federal proibiu o uso de termos que remetessem à Itália em entidades, instituições e estabelecimentos no Brasil. Com isso, foi necessário nacionalizar o nome do Clube, que foi renomeado e passou a chamar Cruzeiro Esporte Clube, em homenagem a um importante símbolo do país, a Constelação do Cruzeiro do Sul.

Elementos do escudo

Os elementos que compõem o escudo são os círculos: externo, preenchido de branco com contorno azul, contendo a inscrição “CRUZEIRO ESPORTE CLUBE” e o círculo interno, preenchido de azul com as estrelas brancas. A partir do ano de 2004, foi incorporado ao escudo a coroa, que simboliza a conquista da Tríplice Coroa do Futebol Brasileiro, conquistada pelo Cruzeiro em 2003.

O escudo possui duas versões, uma para fundo branco e outra para fundo colorido. Quando aplica- do sobre planos coloridos, é obrigatório o uso de um contorno branco em volta do círculo externo da mesma espessura do azul. A reprodução das estrelas soltas é opcional no lugar do escudo. Caso a peça a ser confeccionada impossibilite a reprodução da coroa na cor original (aplicação sobre madeira, metal, etc.) é autorizada a reprodução do escudo sem a mesma.

Raposa

Muito mais que uma mascote, a Raposa representa o estilo de oito milhões de cruzeirenses. A mascote, criada pelo histórico cartunista Fernando Pieruccetti em 1945, dá corpo à astúcia e à inteligência que levaram o Clube fundado por italianos em Belo Horizonte a ser uma potência no mundo da bola. A identificação do personagem com a equipe é tão grande que os dois centros de treinamento utilizados pelos atletas foram batizados de Toca da Raposa I e II. Agora, seguindo as tendências contemporâneas, o desenho da Raposa foi reestilizado, unindo modernidade e tradição. A nova concepção permite a aplicação em diversos produtos licenciados.

Aplicações proibidas



O escudo não possui versões positiva e negativa. Assim como o escudo, as estrelas soltas e a raposa NÃO POSSUEM versões em tons de cinza. Em hipótese nenhuma o escudo e outros símbolos do clube podem ser aplicados nessas versões. Os símbolos NUNCA devem ser aplicados em cima de planos na cor preta, em tons de cinza ou no caso do escudo em fundos amarelos iguais ou próximos dos tons da coroa. É proibida a aplicação de outras cores das especificadas pelo clube ou mesmo a inversão ou mudança de preenchimentos aos elementos, assim como a distorção dos elementos, contrariando as proporções estabelecidas no arquivo disponibilizado para download neste manual.


Área de proteção e redução