menu

25/03/2019 11:03

Depois de grande atuação diante do Patrocinense, Rodriguinho promete a mesma “pegada” para jogo de quarta, pela Conmebol Libertadores

- Angel Drumond

Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Nem nos melhores sonhos os cruzeirenses podiam imaginar um começo tão apropriado para o meio-campo Rodriguinho. Até o momento, o camisa 23 disputou sete partidas pelo Clube com cinco gols marcados e uma assistência, números que entusiasmam a torcida à vislumbrar mais uma temporada de sucesso para a Raposa.

Feliz pelo retrospecto, Rodriguinho afirma que nunca teve um início tão promissor quanto esse vivido na toca da Raposa 2. O meia atribui o sucesso ao modo parecido quando atuava pelo Corinthians e afirmou que vai seguir trabalhando da mesma forma para manter a boa fase e consequentemente ajudar a equipe.

“Muito feliz por esse início, número bem legal. Acho que nunca tive início como esse. Continuar o foco, trabalhar bastante, fase artilheira, trabalhando muito para que possa passar maior tempo dessa forma”, disse.

“De uma forma técnica, é muito parecido como eu jogava no Corinthians. A gente tinha o Jô, como tem o Fred. Jogava bem próximo, chegando muito na área, tendo liberdade para movimentar entre as linhas. Já estava acostumado, e tendo toda liberdade, sendo bem acolhido. Ficou fácil de encaixar no time”, complementou.

Cinco gols e uma assistência em 2019 - Foto: Vinnícius Silva/Cruzeiro

Questionado sobre como o meia Thiago Neves poderá encaixar na equipe após a sua recuperação, o meia Rodriguinho tratou de exaltar o elenco e afirmar que é um bom problema para o técnico Mano Menezes resolver.

“Uma disputa muito sadia, quem tem a ganhar com isso é o Cruzeiro. Problema para o Mano, mas é problema bom. Equipe vem jogando bem. Cabe a ele decidir quem vai jogar. Ficamos felizes de ter correspondido. Jogadores que chegaram e estão desempenhando bom papel. A gente esperar continuar para que o Cruzeiro continue”, declarou.

Agora a equipe troca a competição e o foco passa a ser a Conmebol Libertadores. Na quarta-feira, às 21h30, o Cruzeiro recebe o Deportivo Lara, em partida adiada, válida pela segunda rodada do grupo B. Rodriguinho espera que a equipe venezuelana venha com uma tática fechada e que uma pressão inicial poderia facilitar as coisas para o time celeste.  

“Basicamente é o plano para quarta, sabendo que o Deportivo Lara vem se defender. Se imprimir o ritmo e fazer o gol cedo ou trabalhando bastante e exercer. Time fechado, marcando muito baixo, cabe a nossa equipe fazer com que o jogo fique a nosso favor. Imprimir intensidade alta, pressão grande, para ter um pouco mais de tranquilidade e saber atacar nos momentos certos. A gente vai trabalhar firme para conseguir nossos resultados”, finalizou.