menu

26/07/2019 17:29

Completando três anos no comando do Cruzeiro, Mano Menezes destaca ambiente e conquistas pelo Clube

- Alisson Guimarães

Foto: Vinnicius Silva / Cruzeiro

Emplacar um trabalho por três anos ininterruptos no futebol brasileiro tem sido algo cada vez mais raro no nosso futebol nos dias de hoje. Técnico do Cruzeiro, Mano Menezes tem fugido à regra. Nesta sexta, o comandante celeste completa exatos três anos à frente da equipe, nesta que é sua segunda passagem pela Raposa, o que faz dele o mais longevo em um time da elite nacional.

Mano chegou ao Cruzeiro em 26 de julho de 2016 com a missão de recuperar a equipe no Campeonato Brasileiro. Paralelamente, ele também levou a equipe à fase semifinal da Copa do Brasil.

Já em 2017, Mano Menezes conquistou seu primeiro título defendendo o Cruzeiro, na épica campanha do penta da Copa do Brasil, quando eliminou adversários tradicionais como São Paulo, Palmeiras, Grêmio e Flamengo.

Em 2018, o treinador repetiu a dose e se tornou o primeiro de sua categoria a conquistar um bicampeonato consecutivo da Copa do Brasil, desta feita sob o Corinthians, fora de casa.

Além das duas Copas do Brasil, Mano ainda dirigiu o Cruzeiro nos títulos estaduais em 2018 e 2019, em ambos batendo na final o rival Atlético-MG.

Segundo o treinador, embora reconheça que um trabalho de três anos consecutivos no futebol brasileiro seja algo raro, sempre foi sua intenção conduzir um planejamento a longo prazo no Clube.

“Primeiro, é um orgulho muito grande estar completando três anos à frente do Cruzeiro. Sempre quando você assume um trabalho novo, a ideia é fazer um trabalho a longo prazo, mas para isso os resultados precisam acompanhar a trajetória. Eu já tinha tido três trabalhos longos na carreira. Então, minha intenção era vir ao Cruzeiro fazer um trabalho vencedor, marcante, que possibilitasse a permanência por mais tempo. Mesmo assim, três anos é fato raro em qualquer circunstância e só aconteceu exatamente porque a gente conquistou tudo o que a gente já conquistou”, destaca Mano.

Entre os principais motivos que explicam sua permanência no cargo de técnico do Cruzeiro há tanto tempo, Mano destaca o ambiente do dia a dia como fator primordial para a sequência vencedora.

“O ambiente do Clube para mim como técnico, desde que cheguei, sempre foi muito bom. A gente não tem medo de dificuldades e também não tem a ilusão de que elas não vão acontecer durante uma trajetória, durante uma temporada, e muito mais durante três anos. Então, para isso estamos preparados. Mas o ambiente de coisas boas, de empatia, confiança, faz com que você se sinta mais incentivado a resolver estes problemas e dar continuidade”, reforçou. 

Nesta segunda passagem de três anos ininterruptos no Cruzeiro, Mano tem 215 jogos pelo Clube, somando 104 vitórias, 62 empates e 49 derrotas. Contando com sua primeira passagem, durante quatro meses de 2015, o treinador acumula 112 vitórias, 68 empates e 51 derrotas em 213 jogos.

Total de jogos de Mano pelo Cruzeiro, somadas as duas passagens:

2015 – 16 jogos (8 vitórias, 6 empates e 2 derrotas)
2016 – 28 jogos (13 vitórias, 7 empates e 8 derrotas)
2017 – 75 jogos (36 vitórias, 24 empates e 15 derrotas)
2018 – 74 jogos (36 vitórias, 19 empates e 19 derrotas)
2019 – 38 jogos (19 vitórias, 12 empates e 7 derrotas)
Total: 231 jogos (112 vitórias, 68 empates e 51 derrotas)


Notícias Relacionadas