menu

02/10/2019 17:22

Ricardo Resende é confirmado como auxiliar fixo da comissão técnica do profissional; Célio Lúcio assume o comando do Sub-20

- Alisson Guimarães e Gustavo Aleixo

Foto: Gustavo Aleixo / Cruzeiro

Mineiro de Belo Horizonte, Ricardo Resende deixou o comando da equipe Sub-20 do Cruzeiro e foi confirmado como auxiliar fixo da comissão técnica da equipe profissional do Clube, e passa a trabalhar diretamente com o técnico Abel Braga e seus auxiliares. Para o seu antigo cargo na base celeste, o substituto escolhido foi o ex-jogador Célio Lúcio.

Figura presente no dia a dia do time profissional, em treinos e jogos, Ricardo agradeceu a diretoria pela confiança e se mostrou bastante honrado por ter a oportunidade de trabalhar com Abel Braga e seus auxiliares em um momento fundamental para o Cruzeiro.

“Estou muito feliz pela confiança da diretoria no meu trabalho. Agora é ajudar da melhor forma possível o técnico Abel Braga. Fui muito bem recebido por ele e pelo Leomir e o Fábio Moreno, seus auxiliares. É uma comissão muito competente e focada. É uma grande oportunidade para mim, pessoalmente, de adquirir conhecimento com eles. Chego para colaborar, também, nesse momento importante do Cruzeiro com os atletas que subiram da base. É uma forma de passar ainda mais informações para eles. Espero fazer um grande trabalho e ser um auxiliar que possa ajudar bastante ao Clube e ao Abel, que tenho certeza que fará sucesso aqui no Cruzeiro”, destacou o novo auxiliar.

Com a ascensão de Ricardo Resende, a equipe Sub-20 do Cruzeiro passa a ser comandada pelo ídolo celeste Célio Lúcio, que atuava como auxiliar da categoria. Reconhecido como um dos atletas mais vitoriosos da história cruzeirense, com direito a títulos da Copa do Brasil, Recopa Sul-Americana e Copa Libertadores, o ex-zagueiro trabalha na base cinco estrelas desde 2011, tendo acumulado outras importantes conquistas.

“Estou preparado para esse desafio. Eu nasci para o futebol no Cruzeiro, onde cheguei com 13 anos, e vivi todas as categorias de base. Tive depois outros sete anos atuando como profissional com uma história de vitórias, de alegrias e superação. Voltei em 2011 como auxiliar e com grandes conquistas na base também, vencendo dois Brasileiros Sub-20, uma Supercopa Sub-20 e seis Campeonatos Mineiros Sub-20. Quero seguir contribuindo para ajudar nossos atletas a chegaram ao profissional”, destacou Célio, que possui licença B da CBF.

“É uma experiência nova, mas já estava galgando esta situação. Reuni uma bagagem muito boa na base, de poder passar o que vivi dentro de campo para os meninos, formando a personalidade deles. É importante colocar na mente dos jogadores que eles têm que subir ao profissional com uma mentalidade vencedora. O atleta tem que estar acostumado com isso desde a base, porque o Cruzeiro é um clube vencedor”, encerrou o treinador, que já comandou a Raposa Sub-20 por 16 vezes, somando sete vitórias, seis empates e três derrotas.

Base valorizada

Para o diretor de futebol da base cruzeirense, Amarildo Ribeiro, as promoções de Ricardo Resende e Célio Lúcio representam não só o bom trabalho realizado na Toca da Raposa 1, como também a valorização dada pela diretoria aos profissionais que moldam os novos craques do clube.

“Nestas últimas temporadas, a nossa base apresentou excelente resultados tanto na formação de atletas para o elenco profissional, como em títulos conquistados. Este trabalho, é claro, é reflexo da excelência dos profissionais da Toquinha. Nós valorizamos muito a prata da casa, seja funcionário ou jogador, e as promoções do Ricardo Resende e do Célio Lúcio ilustram muito bem esta política da atual gestão”, ressaltou.

Resende dirigiu o Cruzeiro no jogo contra o Avaí - Foto: Vinnicius Silva / Cruzeiro