menu

10/10/2019 01:41

Abel lamenta o gol anulado, agradece apoio do torcedor e segue acreditando na recuperação da equipe na competição nacional

- Angel Drumond

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Depois do empate sem gols com o Fluminense, diante de quase 40 mil torcedores no Mineirão, o treinador Abel Braga fez uma análise da partida e do momento que vive o Cruzeiro no Campeonato Brasileiro. Segundo o técnico celeste, o principal erro da equipe foi a sucessão de erros de passes, aliada às bolas rifadas.

Outro lance comentado por Abel foi o gol anulado pelo juiz Jean Pierre Gonçalves Lima, no início da segunda etapa. Fred marcou um belo gol de cabeça depois de ótimo cruzamento de Egídio, mas o arbitro invalidou o lance, com a ajuda do VAR, alegando falta de Robinho na introdução da jogada.

“Erramos passes em demasia. E o adversário é como eles jogam. Eles não rifam a bola, nós tivemos algumas roubadas muito boas, porque treinamos isso e acertamos no intervalo. Na melhor finalização, quando conseguimos, vocês viram o que aconteceu? Se você está de costas para mim, e eu te empurro, o movimento das suas pernas é subir. Não tem como o corpo ir para frente e a perna ficar parada. Isso aí depois a gente vai conversar, porque foi estranho. Mas não vou comentar arbitragem, até porque seria muita covardia da minha parte agora tentar atirar a responsabilidade de não vencer no árbitro”, disse o treinador. 

Abel Braga falou da dura missão no comando da Raposa, do conhecimento que tinha quando aceitou o desafio e afirmou que segue acreditando firme na recuperação da equipe na competição nacional.

“Eu sei do tamanho, mas não sei te precisar exatamente o quanto está sendo para os jogadores. Sei que está sendo difícil. Mas não vamos nos entregar. Não pense você que vim pra cá preocupado com a situação do Cruzeiro. Eu vim sabendo. Estou passando por uma experiência única. Eu não pego nada no meio, peguei porque confio nos atletas. Confio no que me foi passado. Confio na torcida. Fiz pedido de comparecimento e me surpreendeu. Ninguém acredita, ninguém está acreditando. Mas nós não vamos deixar de acreditar”, finalizou.