menu

31/10/2019 16:24

Ary Graça elogia projeto do Sada Cruzeiro e prevê mais um Mundial de sucesso em Betim

- Da Assessoria do Sada Cruzeiro

Foto: João Leus/O Tempo

Na manhã desta quinta-feira, 31/10, um evento em Belo Horizonte marcou a assinatura oficial para a realização do Campeonato Mundial de Clubes em Betim, tendo o Sada Cruzeiro como anfitrião. O presidente da Federação Internacional de Voleibol – FIVB, Ary Graça, veio a Minas Gerais para a assinatura do acordo, juntamente com Vittorio Medioli, prefeito de Betim e fundador do time de vôlei. A cerimônia também contou com a presença de autoridades e profissionais do esporte, todos empolgados com o torneio, que acontecerá no Ginásio Divino Braga, entre os dias 3 e 8 de dezembro.

Sede do Mundial em 2013, 2015 e 2016, Betim foi sucesso de público nas edições que recebeu, e o presidente da FIVB se diz muito tranquilo e confiante na organização local.

“O que nos deixa muito tranquilos em sediar este torneio em Betim é a garantia de gestão. Um campeonato desde vulto e desta importância não pode falhar. Nós tínhamos outras ofertas, mas não tínhamos a segurança que o Sada Cruzeiro e Betim nos oferecem. Eu estou tranquilo e sei que tudo vai acontecer da melhor maneira possível, como aconteceu nas outras edições. Este Mundial em Betim também é uma demonstração de gratidão ao Vittorio Medioli, que é quem começou tudo isso e criou este projeto maravilhoso”, disse Ary Graça, falando também da contribuição do time celeste para o vôlei nacional.

“O que está sendo feito aqui me traz uma satisfação imensa. É um projeto de sucesso, com base, com crianças e jovens sendo atendidos, e é preciso falar também da contribuição do Sada Cruzeiro para o vôlei no Brasil. Os jogadores se sentem bem aqui, porque a estrutura do clube é extraordinária e a maneira como o clube trata o jogador é muito boa. O Sada Cruzeiro também ajuda a manter no Brasil estes jogadores, não os deixando ir embora do país e gerando uma reação também nas outras equipes nacionais. E isso contribui grandemente para o campeonato brasileiro, que continua de grande relevo, e atinge também a seleção brasileira, que também usufrui de tudo isso”, ressaltou Ary Graça.

“Esta será a quinta vez que organizamos o torneio. Com a experiência adquirida, nós temos certeza de que podemos dar mais um grande exemplo de organização e de alegria na realização de mais um Mundial de Clubes. Espero que o torcedor compareça, porque precisamos desta força nas arquibancadas”, afirmou Vittorio Medioli.

Este ano o Mundial de Clubes terá um formato diferente, com quatro times na briga pelo título: o atual campeão do Sul-Americano e anfitrião Sada Cruzeiro, o campeão europeu Lube Civitanova, da Itália, o russo Zenit Kazan, e o Al-Rayyan, do Qatar, representando o continente asiático. Na primeira fase os quatro times duelam entre si para decidir a ordem de classificação. Na sequência, as semifinais serão disputadas em cruzamento olímpico, com os vencedores garantindo vaga na decisão.

Notícias Relacionadas