menu

11/11/2019 10:01

Jogadores repercutem resultado do clássico e projetam a vitória diante do Avaí, próximo adversário, no Mineirão

- Angel Drumond

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

O Cruzeiro teve a maior posse de bola, as melhores chances, mas não conseguiu furar o bloqueio do seu rival e acabou no empate de 0 a 0 com o Atlético-MG, no Mineirão. Foi o 10º jogo de invencibilidade da Raposa no Campeonato Brasileiro, porém Henrique, capitão da equipe estrelada, lamentou os pontos que escaparam diante do torcedor cruzeirense.

“Precisávamos destes pontos dentro de casa, a gente, às vezes, fica mais ansioso para fazer o gol imediatamente e acaba tropeçando e errando nos detalhes, detalhes esses que definem uma partida como essa. Dentro de casa precisamos ter maior frieza possível nas tomadas de decisões para concluir ou fazer a melhor jogada, e fazendo isso o gol sairá de forma natural. Vamos continuar lutando, continuar trabalhando, se empenhando para tirar o Cruzeiro dessa situação”, disse o capitão celeste.

Já o goleiro Fábio se lembrou do importante ponto conquistado fora de casa, mas lastimou o fato do Cruzeiro perder a chance de aumentar a vantagem sobre seus adversários diretos na tabela de classificação da competição nacional. Para o arqueiro, o Cruzeiro não tem outra alternativa a não ser vencer o compromisso seguinte, diante do Avaí, na próxima segunda-feira, no Mineirão.

“Nós trouxemos um ponto importante do jogo contra o Athletico-PR. Se a gente tivesse conseguido, aqui, a vitória, esse ponto nos colocaria em uma boa posição na tabela. Então, temos que fazer de qualquer forma, não tem outra opção, e vencer em casa o mais rápido possível”, disse Fábio.

“Lá dentro de campo tem que buscar o algo a mais, principalmente porque estamos jogando dentro de casa. Não podemos deixar, independentemente do adversário, deixá-lo em uma zona de conforto. Se for assim, não conseguiremos pontuar com a vitória. Depois, fica só lamentando que poderia. Então é entregar tudo que tem e mais um pouco”, projetou o goleiro.