menu

24/01/2020 18:14

Núcleo gestor do Cruzeiro divulga balanço dos primeiros 30 dias de atuação

O Núcleo Dirigente Transitório completou nessa quinta-feira, 23 de janeiro, um mês à frente da gestão do Cruzeiro Esporte Clube. O grupo de empresários, que tem a responsabilidade de conduzir as ações do Clube neste processo de transição, divulga agora um balanço de todas as atividades que foram feitas no período, visando a reestruturação da instituição.

Desde o final de dezembro, foram reuniões diárias e muitas horas de trabalho para o levantamento de dados e a busca por soluções de curto, médio e longo prazo. Entre as ações já implementadas está o lançamento do Sócio Reconstrução, contando com o apoio do torcedor neste momento complicado pelo qual passa o Cruzeiro. Em outras frentes estão a renegociação com atletas, credores e fornecedores, a tentativa de enxugamento da folha salarial, com demissões e rescisões de contrato em todas as áreas, e várias medidas para diminuir gastos, como a desativação de andares na Sede Administrativa e outras ações que estão em andamento.

Para resgatar e restaurar a credibilidade, o atual núcleo gestor também tem feito uma revisão em todos os contratos de parceiros e patrocinadores com a instituição, para identificar possíveis melhorias e fortalecer os acordos comerciais com o time celeste.

Uma outra vertente, importantíssima, é o objetivo do Clube em reaver recursos que podem ter sido desviados, e, para isso, além de ações administrativas, os dirigentes também estão apoiando e oferecendo todo o apoio à Polícia Civil e Ministério Público nas investigações. 

Principais Ações - 30 dias do Núcleo Dirigente Transitório:

- Renegociação com a maior parte dos atletas e comissão técnica do futebol profissional;

- Renegociação com credores e fornecedores;

- Lançamento do Sócio Reconstrução, com mais de 40.000 adesões até o momento;

- Entrada de novos parceiros e patrocinadores;

- Revisão da política de distribuição de ingressos e cortesias

- Colocação em dia da folha administrativa, com pagamento do FGTS, segunda parcela do 13º e férias;

- Desativação de três andares da Sede Administrativa, diminuindo gastos com energia e manutenção;

- Demissão de 110 funcionários, além da rescisão de contrato com dezenas de prestadores de serviço. Processo ainda em andamento, e a economia estimada é de mais de 25 milhões/ano;

- Análise de todos os contratos de aquisição de jogadores e as respectivas negociações com agentes;

- Contato intenso com as autoridades policiais e Ministério Público para acompanhar as investigações sobre as irregularidades;

 

Em andamento:

- Início do projeto de modernização do Estatuto;

- Reformulação do programa Sócio Cinco Estrelas;

- Lançamento do Portal de Transparência;

- Renegociação com a Minas Arena sobre débito de 26 milhões e novo contrato;

- Revisão e melhoria de contratos de patrocínios;

- Realinhamento do contrato com a Adidas e novo relacionamento com empresa;

- Estudo do melhor modelo contábil para recuperação e quitação de dívidas;

- Transferência do futebol feminino para a Toca 1, para diminuição de custos;

- Reestruturação da área de TI, que foi terceirizada pela administração anterior;

- Venda de todos os veículos que eram usados pela presidência e diretoria;

- Estudo de um melhor aproveitamento dos imóveis, para redução de custos e gerar rentabilidade.

Notícias Relacionadas