menu

16/03/2020 14:03

Carta aberta do Conselho Gestor ao torcedor cruzeirense

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Caro torcedor,

Nós do conselho gestor sabemos o que é estar no seu lugar. Afinal nós somos, antes de tudo, CRUZEIRENSES! Hoje somos sete torcedores abnegados do Cruzeiro e assumimos o compromisso de cuidar do Clube no momento mais difícil da sua história. Não estamos nesta posição porque queremos, porque fomos eleitos ou porque disputamos algum cargo. O Cruzeiro está em nossas vidas há muito tempo, assim como na sua, e simplesmente atendemos a este chamado, para cuidar do Cruzeiro.

É doloroso relembrar que o conselho gestor assumiu depois da renúncia de uma administração que deixou o Cruzeiro em um cenário arrasado, sem recursos, sem credibilidade, um Clube falido moralmente e financeiramente, com uma dívida astronômica. Um Cruzeiro que, em outra época, foi conhecido pelas grandes batalhas, pelos títulos incríveis em campo, desta vez estampava as páginas policiais. Nós sabemos que doeu, e ainda dói muito em todos nós lembrar que o nosso Cruzeiro foi colocado nesta situação.

Nós, empresários, profissionais com atuação em várias áreas, nos juntamos na missão de ajudar o Cruzeiro nesta transição. Desde 23 de dezembro, quando os representantes do conselho gestor assumiram, nossas vidas foram modificadas. O tempo, que era dividido com a família e para tratar dos negócios e assuntos particulares, passou a ser quase que exclusivamente do Cruzeiro. Tudo era muito urgente, o Cruzeiro precisava respirar e os problemas mais emergenciais precisavam ser resolvidos para que a instituição voltasse a funcionar. Encontramos um Cruzeiro que estava prestes a fechar as portas, funcionários com salários atrasados e que não tinham sequer como pegar seu transporte para ir trabalhar.

Somos perfeitos? Obviamente que não. Nós também erramos e cometemos falhas. Mas nosso objetivo é administrar o Clube neste período da melhor maneira possível e com uma boa gestão. E é preciso lembrar que foram “os entendedores de futebol” que levaram o Cruzeiro à situação de penúria em que a instituição foi deixada.

O Cruzeiro ainda percorrerá um longo caminho de reconstrução. O que foi destruído não se ergue em menos de três meses, que é o tempo que este conselho gestor está à frente do Clube. 

Entendemos que o momento de eleições aflora ainda mais os ânimos, faz com que pessoas, que estavam nos últimos anos confortáveis em suas cadeiras, se levantem para criticar e tentar transformar um processo que é, no mínimo, difícil, em algo que já mereça ser questionado em sua essência. E com certeza algumas pessoas estão interessadas no insucesso do núcleo gestor para voltarem ao Clube.

Nós do conselho gestor temos compromisso, único e exclusivo, com o bem do Cruzeiro. Assumimos esta guerra por amor às cinco estrelas, unindo todos os esforços para que o Gigante consiga sair desta situação difícil. Nós decidimos tudo em um clima de muita harmonia e divisão de funções, de acordo com as respectivas áreas. 

Com alegria, conseguimos muitos avanços neste pouco tempo. Hoje o Cruzeiro paga os salários da folha administrativa e dos atletas em dia, segue com as negociações com seus credores, tenta buscar alternativas para encontrar recursos financeiros, mostra transparência nas suas ações e está conseguindo resgatar um ativo que não tem preço, que é a credibilidade. Com essa credibilidade o Cruzeiro tem tentado negociar as dívidas dos processos na FIFA, com o Profut, e atuado em várias outras questões importantes que também determinarão o futuro da instituição.

Vamos aproveitar a interrupção nos campeonatos para fazer ajustes no departamento de futebol e em outras áreas que precisam ser revistas. Todos sabem que infelizmente temos limitações financeiras, e não queremos cometer nenhuma loucura. 

Podemos não acertar em todas as nossas decisões. Mas pode ter certeza, torcedor, que não erraremos por omissão. Defendemos hoje o Cruzeiro com todas as nossas forças e representamos você, nessa luta, que não é travada apenas dentro de campo. Ela está em várias áreas, e você também é um defensor, um guerreiro que tem o Cruzeiro na alma, que carrega as cinco estrelas com orgulho, nas boas e nas más horas, e que, independentemente de tudo, tem amor pelo Cruzeiro. E seguimos, ainda mais determinados nessa luta, porque afinal, nunca fomos tão cruzeirenses!

Emílio Brandi

Saulo Fróes

Gustavo Gatti 

Carlos Ferreira

Jarbas Reis

Alexandre Faria

Anísio Ciscotto