menu

20/05/2020 16:46

Comissão de Ética e Disciplina do Cruzeiro conclui pela perda dos mandatos de conselheiros do ex-presidente Wagner e Hermínio Lemos

O Conselho Gestor do Cruzeiro Esporte Clube, reafirmando o seu compromisso de trabalho, comunica que apoia e aprova a decisão da Comissão de Ética e Disciplina, que reconheceu a ocorrência de grave infração ao Estatuto Social do Clube pelo ex-presidente Wagner Pires de Sá e o então 1º Vice-Presidente, Hermínio Francisco Lemos. A Comissão de Ética e Disciplina concluiu os procedimentos internos para encaminhar à Mesa Diretora do Conselho Deliberativo a recomendação da expulsão dos dois ex-dirigentes do quadro de conselheiros, entendendo que houve gestão temerária, no mandato entre 2018 e 2019.

Ficou demonstrado que os dirigentes deixaram de arcar com as obrigações trabalhistas e previdenciárias do Clube, tendo, ainda, deixado de observar o disposto na Lei nº 13.155/2015, que estabelece princípios e práticas de responsabilidade fiscal e financeira e de gestão transparente e democrática para entidades desportivas profissionais de futebol.

O grande prejuízo financeiro oriundo da perda de direitos econômicos de atletas, as inadimplências previdenciárias, fiscais e trabalhistas, a negligência no regular pagamento das parcelas vinculadas ao PROFUT, aliadas às investigações policiais, com suspeitas de desvios financeiros e atos ilícitos, são suficientes para a caracterização de falta grave, o que foi confirmado pelo relatório entregue pela empresa de investigações Kroll, e que foi encaminhado na última segunda-feira, 18 de maio, ao Ministério Público de Minas Gerais.