menu

23/10/2020 17:43

Dirigentes celebram acordo de renegociação das dívidas do Clube com a União; PGFN diz que Cruzeiro é exemplo para os demais

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Vitória importante do Cruzeiro fora das quatro linhas! Anunciado no início da tarde desta sexta-feira, o histórico acordo de renegociação das dívidas do Cruzeiro com a União, através da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, foi comemorado pela diretoria cinco estrelas.

O trato, que garantirá ao Cruzeiro uma redução de aproximadamente 45% no valor do montante devido, além de permitir que o Clube resolva ações e iniciativas até então bloqueadas judicialmente, foi costurado pelo presidente Sérgio Santos Rodrigues e pelo departamento jurídico da Raposa.

Superintendente jurídico do Cruzeiro, Flávio Boson destacou o fato de o Cruzeiro ter conquistado, além da diminuição do valor devido, a suspensão de processos judiciais e a resolução de impasses importantes.

”Foi um gol de placa que o Cruzeiro marcou nesta sexta-feira. Ao sacramentar o acordo, conseguimos uma condição muito especial para a quitação dos débitos do clube e ainda obtivemos a descontinuação de processos que corriam na justiça e impediam a continuidade de muitos projetos. Agradeço aos integrantes da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e aproveito para enaltecer o papel feito por toda a equipe do departamento jurídico”, considerou o dirigente.

Especialista em Direito Tributário, o advogado João Paulo de Almeida Melo, do escritório Almeida Melo, parceiro do Cruzeiro, deu detalhes sobre a construção do acordo e acredita que tal medida trará mais tranquilidade para o clube.

“Conseguimos dar um pouco de estabilidade à parte tributária do Cruzeiro com esse acordo. A partir de nossos estudos, entendemos que o melhor caminho para isso era apresentar uma proposta de transação tributária individual para a União. Iniciamos as conversas com a PGFN (Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional) e fomos muito bem recebidos tanto aqui em Belo Horizonte quanto em Brasília, e hoje fechamos uma transação muito relevante, que segue os termos da lei vigente”, citou.

Quem também celebrou a assinatura do trato foi Matheus Rocha, diretor de controladoria e finanças (CFO) do Cruzeiro. Para ele, a negociação possibilitará um respiro nas contas do clube a curto, médio e longo prazo.

“Foi de extrema importância para o Cruzeiro esse acordo. É algo que nos traz tranquilidade para trabalhar sem bloqueios e nós dá ainda a possibilidade de planejar os pagamentos”, disse.

Presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues garantiu que o acordo traz mais vantagens para o clube do que as condições empregadas pelo Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (PROFUT).

“Trouxemos essa boa notícia com muita satisfação. Recentemente tivemos a decisão de nossa exclusão definitiva do PROFUT, mas não ficamos tão tristes com tal situação. Sabíamos do trabalho paralelo que já estávamos desenvolvendo. É um acordo com resolve essa questão tributária que tanto nos incomodava”, analisou.


Presente na reunião que selou o acordo, a chefe da Procuradoria da Dívida Ativa – PDA da Procuradoria-Regional da Fazenda Nacional na 1ª Região – PRFN1, Tatiana Irber, destacou que o acordo com o Cruzeiro “é um grande exemplo para outros clubes” que também possuem débitos inscritos na dívida ativa da União.

Confira mais detalhes sobre o acordo feito com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional neste link.

Notícias Relacionadas