menu

30/10/2013 22:56

STJD nega efeito suspensivo e Clube estuda outro local para pegar o Grêmio

STJD nega efeito suspensivo e Clube estuda outro local para pegar o Grêmio


Fotos: Cruzeiro/Divulgação

Da Toca II

Cláudio Antonio

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) negou o efeito suspensivo pedido pelo Cruzeiro em relação à punição de perda de um mando de campo em julgamento na primeira instância e o líder do Brasileirão não poderá enfrentar o Grêmio, no dia 10 de novembro, no Mineirão.

O Clube estuda três opções de outros estádios, um em Minas Gerais e dois fora do estado, para o confronto com o time gaúcho e, em reunião na manhã de quinta-feira, irá definir o novo local da partida.

“O Cruzeiro não joga com o Grêmio no Mineirão. A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) está aguardando o Cruzeiro se pronunciar onde será a partida, isso até amanhã (quinta-feira). Temos uma reunião na parte da manhã para definir o local e toda a operação que envolve essa partida fora de casa”, comentou o diretor de futebol da Raposa, Alexandre Mattos.

O dirigente cinco estrelas afirmou que, mesmo se o Cruzeiro for absolvido no recurso que será julgado na próxima quinta-feira, não poderá atuar no Mineirão, já que terá apenas três dias de antecedência do jogo com o Grêmio.

“Se o Cruzeiro for absolvido no dia 7, vai cumprir uma pena de uma situação que não era para ser determinada assim. Mas se o relator entendeu, o que podemos fazer é preparar o time para enfrentar nas melhores condições possíveis o nosso adversário”, disse ele.

“Nós temos que definir em até dez dias de antecedência o local do jogo, está no estatuto do torcedor. Portanto, se o Cruzeiro for absolvido no novo julgamento, não haverá tempo hábil de mudança. Se tiver definido que o Cruzeiro vai jogar em um determinado local, vai ter que ser lá. Não tem como mudar a logística”, completou.



Mattos informou ainda que os torcedores que já compraram ingressos para a partida contra o Grêmio, no Mineirão, poderão repassar os bilhetes para o jogo seguinte no estádio ou requerer a devolução do valor pago.

“Nenhum torcedor que comprou o ingresso será prejudicado. O prejuízo, na verdade, é do Clube, e muito prejuízo, não só técnico, como financeiro. Todo torcedor que adquiriu o ingresso tem a opção de repassá-lo para o jogo da Ponte Preta ou a devolução do valor. Como foi uma compra no cartão, o Cruzeiro estava preparado para fazer os cancelamentos”, observou ele, se referindo aos mais de 33 mil Sócios do Futebol que já haviam comprado entradas para o confronto com o Grêmio.

(Este material está liberado para reprodução. Os órgãos de imprensa devem citar o Site Oficial do Cruzeiro como a fonte da informação).