menu

19/08/2016 23:57

Careca relembra conquista da medalha de prata nos Jogos de 1988

Careca relembra conquista da medalha de prata nos Jogos de 1988


Careca, o terceiro agachado, da esquerda para a direita - Fotos: CBF

Da Toca II

Maikyson Coelho

Atual auxiliar técnico do elenco sub-17 da Raposa, Hamilton de Souza, o Careca, possui ótimas lembranças quando o assunto são as Olimpíadas. Acompanhando o desempenho da Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos Rio 2016, o ex-jogador do Maior de Minas recorda com a alegria a medalha de prata por ele conquistada em 1988, nos Jogos de Seul, na Coréia do Sul.

“Para mim e para os jogadores daquela época foi muito gratificante, mas nós ficamos um pouco frustrados porque queríamos a medalha de ouro. Nossa seleção era muito boa, tinha qualidade e possuía grandes valores do futebol brasileiro, todos eles iniciando a sua carreira”, relembra o ex-atleta cruzeirense.

Em uma equipe que contava com Taffarel, Romário, Bebeto e tantos outros craques do futebol nacional, Careca vestia a 10. Naquela ocasião, o habilidoso meia-atacante participou de todos os seis jogos do Brasil na competição, tendo atuado como titular em cinco deles.

A campanha brasileira na primeira fase foi impecável: 100% de aproveitamento. Na estreia, vitória de 4 a 0 sobre a Nigéria, depois 3 a 0 na Austrália e, na última rodada, mais um triunfo, desta vez de 2 a 1, em duelo contra a Iugoslávia. Nas quartas de final, a esquadra comandada por Carlos Alberto Silva eliminou a Argentina, ao vencer o combate por 1 a 0.

Já na semifinal, após empate de 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação, o time canarinho garantiu a vaga na decisão através das cobranças de pênaltis: 3 a 2. Por fim, na grande final, os brasileiros acabaram sofrendo um revés para a União Soviética, pelo placar de 2 a 1.

Para Careca, chegou a hora do Brasil conquistar o ouro tão sonhado e que, por pouco, não veio há 28 anos atrás.

“Estou torcendo demais, acho que neste ano vamos conseguir a medalha de outro que deixamos escapar em 88. O grupo é bom, tem grandes jogadores, como naquela época. Hoje, os atletas que estão disputando a Olimpíada tem a vantagem de serem mais experientes, a maioria atua na Europa, algo diferente da minha época. Além de estar com um bom time, o Brasil ainda conta com o apoio da torcida. Estou confiante e acho que temos tudo para ganhar a medalha de ouro”, projetou.

A final do futebol olímpíco, entre Brasil e Alemanha, acontecerá neste sábado, às 17h30, no Maracanã.

Campanha do Brasil nos Jogos Olímpicos de 1988

1ª fase

Brasil 4 x 0 Nigéria
Brasil 3 x 0 Austrália
Brasil 2 x 1 Iugoslávia

Quartas de final

Brasil 1 x 0 Argentina

Semifinal

Brasil 1(3) x 1 (2) Alemanha

Final

Brasil 1 x 2 União Soviética

(Este material está liberado para reprodução. Os órgãos de imprensa devem citar o Site Oficial do Cruzeiro como a fonte da informação.)