menu

11/09/2020 23:36

Cruzeiro vence o Vitória por 1 x 0, no Mineirão, com gol de Régis

- Cláudio Antonio

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Em um jogo bastante movimentado e com ampla superioridade principalmente no segundo tempo, o Cruzeiro venceu o Vitória por 1 x 0, na noite desta sexta-feira, no Mineirão, pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Régis marcou o gol do triunfo da Raposa, que volta a campo contra o CSA, no próximo sábado, às 21h, no Estádio Rei Pelé, em Maceió-AL. Nesta partida contra a equipe alagoana, o técnico Ney Franco não poderá contar com o atacante Marcelo Moreno, que recebeu o terceiro cartão amarelo e terá de cumprir suspensão automática.

O jogo


O Cruzeiro começou o confronto pressionando o Vitória e teve a primeira oportunidade de gol logo no segundo minuto, com Marcelo Moreno. O atacante recebeu passe de Arthur Caíke, na entrada da área, e chutou colocado, com muito perigo, à direita do gol.

Aos 15, Matheus Pereira tocou para Maurício, que também tentou de fora da área. A bola resvalou em João Victor e saiu à linha de fundo.

Acuado na defesa, o Vitória só conseguiu aparecer com perigo ao ataque pela primeira vez aos 26, em cabeceio de Wallace, longe do gol, após escanteio cobrado por Thiago Carleto.

O jogo ficou mais truncado no meio-campo, com muita marcação das duas equipes, mas o Cruzeiro conseguiu uma brecha e quase abriu o marcador, aos 35, em um chute forte e rasteiro de Airton, no canto. Ronaldo fez grande defesa.

Nos acréscimos, em contra-ataque, a equipe baiana deu trabalho à defesa da Raposa, em chute de Vico, que explodiu em Cacá e saiu para a linha de fundo. Após a cobrança de escanteio, Leandro Silva desviou de calcanhar e Fábio fez grande defesa.

Vitória

O início da etapa final foi como na inicial, com um intenso volume de jogo da equipe mineira, que teve duas chances de gol até os 10 minutos. A primeira delas em um contra-ataque puxado por Marcelo Moreno, que penetrou na grande área e tocou para trás, para Airton, mas o volante Guilherme Rend deu um carrinho na bola e evitou e finalização do atacante celeste.

A outra oportunidade foi em uma finalização de Maurício, após passe de cabeça de Marcelo Moreno, mas a bola bateu de Wallace e não entrou.

Com pouco trabalho na partida, Fábio defendeu sem dificuldades o primeiro chute do adversário no segundo tempo, aos 16, na tentativa de Vico surpreender o goleiro da Raposa.

Com total domínio das ações, o Cruzeiro empurrou o Vitória para a defesa e seguiu criando situações para marcar, mas a bola insistia em não entrar, como no chute de Airton, que explodiu na zaga. No rebote, Thiago soltou uma bomba, mas a bola bateu novamente na defesa do Vitória e não entrou.

O jovem atacante Thiago tentou mais duas vezes, em um chute de fora da área, defendido por Ronaldo, e um cabeceio acima do gol.

A superioridade cinco estrelas finalmente surtiu efeito aos 30 minutos, em um contra-ataque iniciado por Filipe Machado. O volante lançou Arthur Caíke, que dominou a bola e cruzou na medida para Régis marcar, de cabeça. Cruzeiro 1 x 0.

Atrás no marcador, o Vitória teve que se arriscar mais na frente e deu espaços para o Cruzeiro, que só não ampliou em uma bomba de Thiago por causa de outra importante defesa de Ronaldo e em um chute bonito de Régis, que acertou a trave.

O adversário voltou a acionar Fábio nos instantes finais do confronto em uma batida de Mateusinho, que o goleiro da Raposa fez grande defesa. No rebote, Leandro Silva chutou forte e o zagueiro Cacá conseguiu interceptar.

Matheus Pereira - Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

CRUZEIRO 1 X 0 VITÓRIA
Motivo: 9ª rodada do Campeonato Brasileiro - Série B
Data: 11/09/2020 (sexta-feira)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Árbitra: Edina Alves Batista-SP (Fifa)
Gols: Régis, aos 30 min. do 2º tempo
Cruzeiro: Fábio; Raúl Cáceres (Rafael Luiz), Léo, Cacá e Matheus Pereira; Jadsom (Régis), Jean e Mauricio (Filipe Machado); Airton, Arthur Caike e Marcelo Moreno (Thiago)
Técnico: Ney Franco
Vitória: Ronaldo; Leandro Silva, Wallace Reis, João Victor e Thiago Carleto (Leocovick); Guilherme Rend, Fernando Neto (Dudú), Lucas Cândido e Gerson Magrão (Rodrigo Porto); Vico (Mateusinho) e Léo Ceará (Júnior Viçosa)
Técnico: Bruno Pivetti
Cartões amarelos: Marcelo Moreno e Airton (Cruzeiro); Thiago Carleto, Gerson Magrão e Ronaldo (Vitória)

Notícias Relacionadas