menu

11/03/2016 18:44

Roberto Perfumo, ídolo eterno do Cruzeiro, morre aos 73 anos

Roberto Perfumo, ídolo eterno do Cruzeiro, morre aos 73 anos


Roberto Perfumo (direita) recebe homenagem do Diretor Comercial & Marketing, Robson Pires

Da Redação

É com profunda tristeza que o Cruzeiro Esporte Clube recebeu a notícia do falecimento de um dos seus maiores jogadores de todos os tempos. O ex-zagueiro do Clube celeste, Roberto Perfumo, morreu aos 73 anos, em Buenos Aires. O eterno ídolo caiu de uma escada em um restaurante na capital argentina e sofreu traumatismo craniano. O acidente ocorreu na madrugada dessa quarta-feira.

Vindo do Racing Club, Roberto Perfumo foi contratado pelo Maior de Minas em 1971. No ano seguinte o argentino conquistou o primeiro título mineiro, que logo se transformou no tricampeonato (72, 73 e 74). Perfumo honrou o manto estrelado por 138 vezes, sendo o estrangeiro que mais vestiu a camisa azul. O ex-zagueiro ainda marcou seis gols. Atualmente o eterno ídolo trabalhava como colunista do jornal Olé e comentarista de futebol na ESPN.

Na última partida disputada entre Cruzeiro e River Plate no estádio Monumental de Nuñez, pela Copa Libertadores em 2015, as duas equipes homenagearam o ex-jogador e eterno ídolo com uma placa e a camisa personalizada do time. O ex-jogador Sorín também foi outro homenageado naquela partida que acabou com o placar de 1 a 0 para o Cruzeiro.

Foto: Anibal Greco/Lightpress

(Este material está liberado para reprodução. Os órgãos de imprensa devem citar o Site Oficial do Cruzeiro como a fonte da informação.)